Sexta-feira, 21 de Setembro de 2012

Aníbal Cavaco Silva é o maior responsável!

 

Foi  o Presidente da República que abriu caminho para a desgraça governativa que vivemos agora em Portugal. Foi o seu discurso de posse no segundo mandato, cínico e vingativo, que atiçou a quadrilha de Miguel Relvas e Pedro Passos Coelho, estimulando-os para uma aventura trágica para todos nós, de cuja complexidade política nacional e internacional não tinham a menor ideia. O poder e o "pote" para os seus bandos, organizados nas concelhias do PSD e CDS e nalgumas autarquias, era a contrapartida. Para isso não hesitaram em mentir de forma canalha ao povo, com a cumplicidade de parte dos órgãos de comunicação, dos partidos da oposição na altura, e parte importante das chamadas elites portuguesas. Especialmente Aníbal Cavaco Silva, que conhecia estes dois tipos desde pequeninos....

 

O Presidente da República, apanhado de supetão pela movimentação política genial de José Sócrates com o PEC IV, aceite pela União Europeia, fechou os olhos aos interesses de Portugal e dos portugueses, não esboçando o mais leve movimento para segurar um acordo de última hora, que teria evitado esta tragédia em que estamos mergulhados, tendo ao "leme" uma  caricatura de primeiro ministro.

 

Simultaneamente, contribuíu para afastar do governo um excelente Primeiro Ministro, José Sócrates, deixando-nos ófãos de uma liderança democrática e competente.  

 

Foi um crime lesa-pátria irreparável.

publicado por camaradita às 21:36
link do post | comentar | favorito
partilhar
2 comentários:
De Matiote a 12 de Outubro de 2017 às 14:12
O excelente primeiro-ministro, como dizes, está a caminho de vir a ser um excelente hospede da Peniternciaria de....
E o caro "camaradita" bem pode chorar " baba e ranho" o seu mentor, o Sr. Sousa também podia ir fazer-lhe companhia " Para bem da Nação".


De Anónimo a 12 de Outubro de 2017 às 16:45
Sim. Sou um grande admirador de Sócrates, o político, ex-primeiro-ministro. As grandes bandeiras políticas da modernidade do nosso País foi ele que as trouxe para a ribalta política, e são hoje faladas por quase todos os partidos como prioridades. Se ele, à parte, fez o que não devia... aguardemos pelo julgamento. Vivemos num Estado de Direito, em que a presunção de inocência é sagrada. Mas garanto-lhe uma coisa: sou da esquerda política, serei inexorável na defesa dos nossos corruptos, não me colocarei na barricada faqueles que encobrem os maiores corruptos da democracia portuguesa como atestam os desmandos feitos na Banca cá da terra. Num outro patamar, caso seja culpado, adotarei as devidas ilações.Mas não ficarei do lado dos que encobrem os seus corruptos. Não sei se me estou a fazer a entender. Estou a pagar todos os meses para suprir dezenas de milhares de milhões de euros que os do seu lado provocaram ao erário público.


Comentar post

"Antre mim mesmo e mim / Nam sei que s'alevantou / Que tam meu imigo sou" (Bern. Ribeiro)

Setembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


posts recentes

Reavivar a memória para c...

Pôr este sacana na rua é ...

Aníbal Cavaco Silva é o m...

Regionalização - II: "A L...

Regionalização - I: "A LU...

arquivos

tags

todas as tags

pesquisar